Notícias

Fique por dentro de tudo o que acontece na Faculdades EST.

Troca de conhecimentos e experiências


Troca de conhecimentos e experiências

Foi uma semana de trabalho intenso. Olhares curiosos nas plateias. Ouvidos atentos. Passadas rápidas pelos corredores para não perder ‘nem um minutinho’. Conversas, em muitas línguas, durante um momento de descanso nos gramados. Teve ‘carona’ no guarda-chuva. Companhia para o cafezinho. Compartilhamento, integração, troca, fruição.

Durante uma semana, várias conferências, mesas temáticas, oficinas e palestras ocuparam os espaços da Faculdades EST. Foi uma semana em que o conhecimento transbordou e, certamente, contaminou a todos que, por algum momento, passaram pelo campus.

Para o coordenador do evento, Prof. Dr. Júlio C. Adam, o congresso foi um sucesso, com mais de 400 participantes. Sobre a temática Religião, Mídia e Cultura, que permeou as atividades, ele observou que a midiatização parece ter ‘abocanhado a religião e a cultura’, o que deixa pouco espaço para alternativas, segundo ele. “Isso nos arranca até o senso de historicidade, de espacialidade, de corporeidade”, disse. Ao utilizar a metáfora da personagem Millay, de Pássaros Proibidos, de Eduardo Galeano, o coordenador fez uma relação com a importância de divulgar as ideias debatidas no congresso. “Parece que todas essas ideias são formas inteligentes, criativas, subversiva, malandras – como diz o brasileiro, de levar pássaros para dentro da prisão. Que cada um de nós possa levar pássaros escondidos nas malas. Se não forem pássaros, que seja a vontade ou o desejo de subverter, a partir da religião, da mídia e da cultura. De forma que espaços para a esperança e a vida fluam”, sinalizou.

Para o Prof. Dr. Oneide Bobsin, Reitor da Faculdades EST, o II Congresso Internacional  revela a alma da EST e o encontro dela consigo mesma. “Com isto mostramos que somos capazes de nos superarmos juntos com tantas vozes distintas, distantes, convergentes e divergentes. Como o Espírito indomável, também as religiões não se deixam prender pelos discursos das ciências humanas, na qual situamos a teologia. Isto é bom porque nos inquieta. Como a fé, a religião não se deixa transformar em objeto. Quando as enredemos em nossas metodologias científicas, elas já se ausentaram. Isso nos torna metodologicamente humildes, e é o que nos faz ser bem sucedidos”, disse. E salientou a opinião positiva dos participantes sobre o evento: “Fomos bem avaliados pelos de fora porque o Congresso tornou-se espaço de liberdade. Para dentro o Congresso mostra que somos capazes de nos articularmos em mutirão. É um momento raro de  articulação de todos/as em torno de um objetivo. Em comunhão, somos mais. E para quem está de saída do governo da EST, em dezembro, ele sinaliza o ponto alto da gestão compartilhada”, afirmou Prof. Dr. Oneide Bobsin.

A conferência que marcou a manhã desta sexta-feira foi realizada pela Profa. Ma. Christine Atchison, do Canadá, que falou sobre o tema Religião, Cultura Popular e os Mitos da Secularidade Histórica e Política, com mediação do Prof. Dr. Iuri Reblin. Para o Prof. Iuri, a conferencista trouxe uma perspectiva muito interessante que é o diálogo da religião ou das religiosidades com a cultura pop. “É muito importante, principalmente num congresso que tem como pano de fundo a teologia, você buscar formas contemporâneas de representações simbólicas ou imagéticas e ver como se dá a religião, como ela emerge, como ela é interpretada, apropriada, expropriada, quais valores religiosos estão ali”, disse ele.

Também nesta sexta-feira, ocorreu a conferência Conexões do Ensino Religioso com as redes sociais, com o Prof. Dr. Sérgio Rogério Azevedo Junqueira e moderação da Profa. Dra. Laude Erandi Brandenburg. Segundo a Profa. Laude, a palestra tratou sobre o uso das redes sociais na área do Ensino Religioso. “Foram sinalizadas limitações e possibilidades desses recursos midiáticos, como as redes sociais, tanto para o ensino quanto para a formação continuada de docentes nessa área de conhecimento”, disse ela.

A Oficina Cooperação Universidade de Göttingen – Faculdades EST: processos de hibridização religiosa e suas terminologias midiáticas: empiria e perspectivas dos agentes, foi ministrada pelo Prof. Dr. Andreas Grünschloss, Prof. Dr. Fritz Heinrich, Prof. Dr. Wilhelm Wachholz, com moderação do Prof. Dr. Rudolf von Sinner. Para o Prof. Rudolf, o fato de pessoas que não fazem parte do projeto demonstrarem interesse em participar é recompensador, seja por causa das temáticas ou pela dimensão intercultural. “Isso alegra porque, dessa forma, não ficamos em um núcleo pequeno. Um congresso também permite ter ideias novas, com pessoas novas, diferentes daquelas que você já vinha tratando. E isso é muito interessante”, afirmou ele. E adiantou uma novidade sobre a continuidade do projeto: “Para o próximo ano pensamos trabalhar sobre a questão do poder’, a realidade desse conceito tanto positiva quanto negativa, como o poder surge na tradição bíblica, com reflexões éticas, com elementos empíricos a partir de comunidades religiosas e políticas”, disse, ao salientar que este é um tema relevante tanto na Alemanha quanto no Brasil, embora o contexto desses países seja diferente.

Jornalista responsável: Mariana Bastian Tramontini


Fique por dentro


Fique por dentro do que acontece na Faculdades EST. Confira abaixo as últimas notícias:

Receba novidades da Faculdades EST por e-mail

Fique por dentro de tudo o que acontece na Faculdades EST. Preencha o seu endereço de e-mail no campo ao lado para que possamos lhe enviar mais informações. Prometemos não enviar SPAM´s nem tampouco divulgar o seu endereço para terceiros.