Notícias

Fique por dentro de tudo o que acontece na Faculdades EST.

Professores indígenas ministram aulas em curso promovido em parceria entre a EST e o COMIN


Professores indígenas ministram aulas em curso promovido em parceria entre a EST e o COMIN

Entre os dias 21 de janeiro e 2 de fevereiro, a experiência das culturas indígenas presentes no país  serviu de inspiração para que estudantes de distintas origens e religiosidades pudessem despertar sensibilidades para a valorização da diversidade enquanto elemento de coesão, a fim de tornar o Brasil um país mais reconciliado com a sua própria história.

Na aula de abertura, realizada no campus da Faculdades EST, a Coordenadora e professora do curso Lato Sensu em Educação, Diversidade e Cultura Indígena, Profª. Ms. Cledes Markus, recordou ao grupo de estudantes a trajetória dessa instituição na formação de pessoas engajadas à causa indígena. Ela apontou para a necessidade de estudar a temática da diversidade vinculada ao debate em torno da superação das desigualdades sócio-econômicas que imperam no país e que favorecem o distanciamento entre as pessoas.

Tendo em vista o fato de que a ênfase desta especialização está centrada na valorização das culturas indígenas, Cledes também destacou a presença de discentes e docentes Kaingang, Tupinikim, Kaiowá, Terena e Baniwa em sala de aula.

Durante essa primeira etapa, os estudantes puderam assistir a um módulo da disciplina de Fundamentos da Antropologia inseridos no contexto da Aldeia Guarani da Estiva, situada em Viamão. Nesta ocasião, a própria comunidade Guarani assumiu a tarefa docente de educadora. “A liderança Guarani, além de falar sobre sua história e realidade, também ofereceu exposição de seu artesanato e uma refeição com comida típica de sua cultura a base do milho e de batata doce”, disse Cledes.  

Ao longo destes 10 dias de aulas, a disciplina de Direito e Legislação Indígena foi ministrada pela professora Kaingang Lucia Fernanda Jófej, representante dos povos indígenas na comissão de estudos sobre a Biodiversidade da ONU. Jófef reafirmou a relevância metodológica e didática no curso tendo em vista a homologação de uma lei federal que torna obrigatória a inclusão da temática História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena no currículo oficial da rede ensino público e privada brasileira.

Oferecido em parceria entre a Faculdades EST e o Conselho de Missão entre Índios (COMIN), o curso Lato Sensu em Educação, Diversidade e Cultura Indígena tem duração de dois anos, contemplando três módulos de aulas presenciais e a produção de um trabalho de conclusão.

Nesta edição, que terá continuidade em julho, a Faculdades EST está acolhendo estudantes de Brasília, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul, sendo 9 deles indígenas.

Jornalista responsável: Micael Vier Behs


Fique por dentro


Fique por dentro do que acontece na Faculdades EST. Confira abaixo as últimas notícias:

Receba novidades da Faculdades EST por e-mail

Fique por dentro de tudo o que acontece na Faculdades EST. Preencha o seu endereço de e-mail no campo ao lado para que possamos lhe enviar mais informações. Prometemos não enviar SPAM´s nem tampouco divulgar o seu endereço para terceiros.