Notícias

Fique por dentro de tudo o que acontece na Faculdades EST.

Desarmamento e apoio à iniciativa humanitária


Desarmamento e apoio à iniciativa humanitária

No início deste ano, a Faculdades EST enviou uma carta ao Ministério das Relações Exteriores na qual compartilhava preocupações e expectativas com relação à Conferência de Revisão 2015 do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares (TNP). “Somos associados a igrejas e organizações afins em 140 países através do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), baseado em Genebra. Desde 1948, o CMI tem consistentemente promovido o estado de direito internacional como um pilar de paz e justiça. Armas nucleares são inerentemente ilegais e são um obstáculo à construção de paz”, ressaltou na carta enviada ao Ministério, o reitor da Faculdades EST, Prof. Dr. Wilhelm Wachholz.

Recentemente, a instituição recebeu a resposta do Ministro de Estado das Relações Exteriores Mauro Vieira, que manifestou-se sobre o apoio à iniciativa humanitária contra armas nucleares durante a IX Conferência de Exame do Tratado de Não Proliferação Nuclear. “O Brasil participou ativamente das três conferências sobre o Impacto Humanitário das Armas Nucleares realizadas em Oslo, Nayrit e Viena e subscreveu declarações conjuntas sobre o tema proferidas durante a IX Conferência de Exame e na Primeira Comissão da 67ª, 68ª e 69ª Sessões da Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU). Temos defendido que as considerações humanitárias sobre o impacto das armas nucleares devem orientar a discussão sobre desarmamento nuclear em todos os foros relevantes, inclusive no âmbito do TNP”, afirmou o Ministro Mauro Vieira.

Segundo ele, para um mundo livre de armas nucleares, o Brasil defende com urgência negociações multilaterais de um instrumento juridicamente vinculante que proíba as armas nucleares e disponha medidas para a destruição transparente, verificável e irreversível dos arsenais existentes. “Coerente com essa posição, o Brasil e os demais países da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e do Caribe (CELAC) adotaram, durante a III Cúpula da CELAC, na Costa Rica, em janeiro deste ano, a Declaração Especial sobre a Necessidade Urgente de um Mundo Livre de Armas Nucleares, em que os Chefes de Estado da região, comprometeram-se a iniciar, no mais alto nível político, as negociações de um instrumento nessa matéria”, informou o Ministro Mauro Vieira na carta.

O Brasil deve continuar a defender, durante toda a IX Conferência de Exame, tais posições. Assim como demandar dos países que possuem armamento nuclear, o pleno cumprimento de suas obrigações sob o Artigo VI do TNP, conforme expressado no discurso nacional do Brasil no Debate Geral (disponível em http://www.un.org/en/conf/npt/2015/statements.shtml) e nos relatórios nacionais de implementação do TNP e do Plano de Ação de 2010 (disponíveis em http://www.un.org/en/conf/npt/2015/national-reports.shtml).

Na carta, o Ministro Mauro Vieira reitera o apoio brasileiro à maior participação da sociedade civil dos debates sobre desarmamento nuclear em todos os foros, inclusive no âmbito do TNP. “O engajamento da sociedade civil, em especial aquela dos Estados que mantêm armas nucleares, é fundamental para que se consiga avançar decididamente rumo ao objetivo de um mundo livre dessas armas”, finalizou.

****

A carta enviada ao Ministério das Relações Exteriores foi uma iniciativa da ONG Serviço de Paz (SERPAZ), coordenada pela Profa. Marie Ann Wangen Krahn. “A SERPAZ está junto nessa movimentação, mas é o CMI que está à frente dessa iniciativa das cartas e incidência junto aos governos pelas igrejas”, ressaltou Marie, que chegou a ser representante da IECLB nos movimentos do CMI.

A SERPAZ foi fundada em 6 de agosto de 2004, data em que a bomba atômica destruiu a cidade de Hiroshima, no ano de 1945, justamente, para lembrar que é necessário ser persistente na luta pela eliminação total das armas nucleares. “A SERPAZ se alegra muito com o apoio da Faculdades EST demonstrado, desta vez, através do envio de carta ao Ministro de Relações Exteriores, solicitado pelo Conselho Mundial de Igrejas na sua missão de incidir e mobilizar as igrejas e entidades afins para pressionarem seus governos a negociarem um tratado juridicamente vinculante nessa direção da eliminação e cessação de produção de todas as armas nucleares”, ressaltou Marie, que ficou ainda mais alegre com a resposta do Ministro. “De fato, o Brasil é um dos países que está mais fortemente pleiteando isso. Já são 104 países, Brasil entre eles, que assinaram a Declaração Especial sobre a Necessidade Urgente de um Mundo Livre de Armas Nucleares. Que essa maioria possa predominar sobre a resistência dos poucos grandes poderes nucleares”, disse Marie. 

Enfim, trata-se de um movimento no qual Faculdades EST, IECLB e SERPAZ estão fortemente engajados.

Jornalista responsável: Mariana Bastian Tramontini


Fique por dentro


Fique por dentro do que acontece na Faculdades EST. Confira abaixo as últimas notícias:

Receba novidades da Faculdades EST por e-mail

Fique por dentro de tudo o que acontece na Faculdades EST. Preencha o seu endereço de e-mail no campo ao lado para que possamos lhe enviar mais informações. Prometemos não enviar SPAM´s nem tampouco divulgar o seu endereço para terceiros.