Notícias

Fique por dentro de tudo o que acontece na Faculdades EST.

Calor anima participantes


Calor anima participantes

O segundo dia do II Congresso Internacional da Faculdades EST movimentou o campus. Entre uma atividade e outra, os participantes puderam aproveitar o calor e os espaços de convivência da Faculdades EST. A área verde foi um atrativo nesta terça-feira.

Logo cedo iniciaram os Simpósios Temáticos com salas cheias de um público ávido por conhecimento. Simultaneamente foram debatidos temas como A pregação cristã hoje frente a cultura e a mídia: chance e desafios, com Prof. Dr. Alexander Deeg e o Prof. Dr. Luiz Carlos Ramos; A barbárie na cultura e na clínica, da Profa. Dra. Carla Canullo, com a presença do Prof. Dr. Carlos J. Hernández e Prof. Dr. Andrés Antunes. Para o Prof. Dr. Carlos Hernández o tema foi muito bem trabalhado por Canullo. “Me encantei com a temática do II Congresso, é uma importante contribuição ao pensamento religioso, tanto protestante quanto católico na América Latina”, disse ele.

O tema Resistência e dominação, verdade e memória de tempos ditatoriais foi apresentado pela Profa. Ma. Alessandra Gasparotto com mediação do Prof. Dr. Oneide Bobsin. Para o Padre Eleazar López, do México, que trabalha com processos indígenas, o tema apresentado pela Profa. Ma. Alessandra Gasparotto é um aspecto que reflete a realidade da América Latina nos últimos 60 anos. “É uma confrontação entre dois processos, o processo estabelecido pelo poder que tem o controle, e as bases, o povo, que quer outro modo de viver”, salienta Pe. Eleazar. Ele também sinaliza a importância dos momentos oportunizados pelo II Congresso da Faculdades EST: “Creio que as universidades, e as igrejas também, têm a responsabilidade moral para oferecer pistas de solução para as problemáticas que estamos vivendo neste momento. Mas isso não pode ficar somente no ambiente acadêmico, é preciso um compromisso com processos de transformação da sociedade”, ressalta.  

Na terça-feira também ocorreu a Mesa Temática Teologia Afro-Americana e suas contribuições na formação teológica: reflexão diante dos cenários dos primeiros anos do século XXI, com os convidados/as Profa. Dra. Tirsa Ventura, Prof. Me. Obertal Xavier Ribeiro e coordenação do Prof. Drando. Marcos Rodrigues da Silva e da Profa. Ma. Selenir Kronbauer.

A conferência que marcou a manhã desta terça-feira foi realizada pela Profa. Dra. Elisabeth Gerle que falou sobre o tema De Gutenberg para Google: Eros como uma força criativa, desafiante na sociedade, com mediação do Prof. Dr. Rudolf von Sinner. Elisabeth Gerle é professora de Ética, como foco em Direitos Humanos, na Universidade de Uppsala, e Eticista no Departamento de Pesquisa da Igreja da Suécia. Foi professora visitante da Universidade de Princeton, do Centro de Relações Internacionais e no Seminário Teológico Princeton. Escreveu para o Daily News e para o Sydvenska Dagbladet, os principais jornais diários da Suécia. Em seu livro, editado em 2006, Mänskliga rättigheter för Guds skull (Human Rights for God’s sake ou em tradução livre Direitos Humanos, por amor de Deus) analisa as relações entre a tradição iluminista e a fé cristã, modernidade e direitos humanos. “Atualmente, estou envolvida em um projeto de pesquisa sobre Lutero e erotismo”, informou a Profa. Dra. Elisabeth Gerle.

Numa breve conversa com a pesquisadora, ela relatou a grande importância do II Congresso. Para a Profa. Dra. Elisabeth Gerle a principal dificuldade no acesso entre religiosos e mídia é a falta de confiança. “Mídia, cultura e religião não podem ser vistos sem compreender as dinâmicas de poder”, informou a pesquisadora, quando questionamos se as tecnologias mudaram a essência das relações. Sobre o momento em que vivemos, onde tudo é efêmero, e a tradição da religiosidade, ela foi enfática: “Nós vivemos em uma época com pouco conhecimento sobre a religião e, portanto, também com pouca capacidade sobre como entender o efêmero”. Sobre o tema de sua conferência, sinalizou que a tecnologia, tanto em Gutemberg quanto em Google, são ambíguas, podem servir o bem ou o mal. “O Google surgiu como uma perspectiva ‘não linear’ de compreensão do mundo, porém com o inglês como língua dominante”, sinalizou.

***

A tarde de terça-feira também foi movimentada pela realização da conferência A produção religiosa da violência de gênero através da mídia, com a teóloga e feminista Profa. Dra. Nancy Cardoso Pereira. A pesquisadora tem dedicado seus estudos para questões de ecologia, economia e, também, sobre o conflito entre Israel e a Palestina. No II Congresso a Profa. Dra. Nancy Cardoso Pereira trabalhou a questão da mídia como processo de disputa, segundo ela, sem dedicar espaço demais para a técnica e a produção, sem vitimizar o espectador e sem propor uma idealização da tecnologia. “Eu trabalho com Martín Barbero, um teórico latino-americano, que trabalha a mídia como disputa e negociação, e tento pensar a questão feminista neste espaço, em que algumas coisas as mulheres avançam.” O público saiu empolgado com a fala da pesquisadora, que salientou a sua satisfação em participar do evento. “Que bom que eu pude apresentar este caminho que as teorias feministas estão trazendo”, finalizou a Profa. Dra. Nancy Cardoso Pereira.

Durante a tarde, também ocorreram outras Mesas Temáticas, como A pregação na América Latina: que pregação temos e que pregação nos falta, com Dr. Flávio Schmitt, Dr. João Pedro Gonçalves Araújo e Ms. Klaus Stange foi bastante procurada pelos participantes. Para Maria da Glória Luz Kremer, estudante de Teologia da EST, a oportunidade foi muito gratificante. “Eu trouxe a minha neta para assistir comigo, e nós duas aproveitamos muito a fala dessa Mesa Temática”, disse.

Resistência e dominação, verdade e memória de tempos ditatoriais, com o Prof. Dr. Leonildo Silveira Campos e Prof. Dr. Oneide Bobsin; Teologia pública, mídia e cultura, com o Prof. Dr. Nico Koopman, Prof. Dr. Ronaldo de Paula Cavalcante, Prof. Dr. Rudolf von Sinner; Questões Quilombola e Direitos Humanos: educação, saúde, territorialidade, com a Profa. Dra. Georgina Helena Lima Nunes, Profa. Dra. Maria Juliana Moura Corrêa, Prof. Dr. Paulo Sérgio da Silva e coordenação da Profa. Ma. Selenir Kronbauer e Profa. Dra. Georgina Nunes. Também aconteceu a Mesa Redonda Vida, cuidado e barbárie, com o Prof. Dr. Silvestre Grzibovski e o Prof. Dr. Andrés Antunez.

Prof. Dr. Xolile Simon salientou a importância das reflexões que estão sendo trazidas para o II Congresso. “É uma prática significativa. Está sendo muito enriquecedor a troca de experiências com os outros, a oportunidade de aprender uns com os outros”, disse ele. Para o Prof. Dr. Dion Forster é uma perspectiva crítica falar sobre o tema proposto pelo II Congresso porque, segundo ele, vivemos essa ambiência da mídia.

Nesta quarta-feira as atividades continuam por todo o campus da Faculdades EST.

Jornalista responsável: Mariana Bastian Tramontini 


Fique por dentro


Fique por dentro do que acontece na Faculdades EST. Confira abaixo as últimas notícias:

Receba novidades da Faculdades EST por e-mail

Fique por dentro de tudo o que acontece na Faculdades EST. Preencha o seu endereço de e-mail no campo ao lado para que possamos lhe enviar mais informações. Prometemos não enviar SPAM´s nem tampouco divulgar o seu endereço para terceiros.