Notícias

Fique por dentro de tudo o que acontece na Faculdades EST.

Apoio à pesquisa


Apoio à pesquisa

Tiago Garros tem uma trajetória de vida no mínimo eclética. Formado em Ciências Biológicas pela UFRGS, ele foi professor de Biologia e Ciências em colégios. “Sempre fui fascinado pela interface entre ciências naturais, em especial a evolução de Darwin, e a fé cristã. Na verdade, este tema tem sido a história da minha vida”, ressalta. Como cresceu numa família cristã evangélica bastante tradicional, muito cedo foi exposto à rejeição de Darwin e da teoria da evolução. “Aprendi, como a maioria dos evangélicos ainda pensa, que verdadeiros cristãos tinham que ser “criacionistas”. Na verdade, uma das razões pelas quais escolhi estudar Biologia na universidade foi para estar atrás das linhas inimigas”, diz, com uma dose de humor.

Assim, Tiago travou uma longa e frutífera “batalha”, como ele mesmo define sua trajetória. Aos poucos ele fez as pazes com a ideia de que o cristianismo e a biologia evolutiva não precisavam estar em conflito e que era possível, sim, ser um cristão e aceitar a evolução. O resultado disso tudo foi uma pilha de livros, artigos e estudos informais que, um dia, Tiago decidiu formalizar: quando resolveu seguir carreira em Teologia. “O único lugar em que pensei que poderia fazer isso era na Faculdades EST, que recebe com prazer pessoas de outras áreas do conhecimento e preza pela interdisciplinaridade”, destaca. Tiago começou o mestrado acadêmico em 2012 e concluiu o mesmo dois anos depois. Logo em seguida ingressou no doutorado, também no PPG-EST. “Já estou no terceiro ano do doutorado, orientado pelo Prof. Dr. Rudolf von Sinner, que está comigo desde o mestrado.” Sua dissertação foi intitulada O Movimento Criacionista e sua Hermenêutica: possibilidades de diálogo entre a teologia e a ciência evolucionista. “Agora estou ampliando esta análise e verificando a possibilidade de uma teologia evangelical evolucionista, ou seja, se é possível ou viável uma teologia de cunho evangelical que aceite a evolução biológica sem perder sua identidade evangélica/evangelical”, explica Tiago.

 

Intercâmbio estudantil

Tiago está realizando parte dos estudos na Universidade de Oxford, em período de “doutorado sanduíche”. Ele fez a qualificação antes de viajar e a defesa de sua tese está prevista para o início de 2018. “Estou trabalhando nos capítulos da tese, que ainda não tem título definido”, diz. Tiago escolheu ir para a Inglaterra, estudar em Oxford, porque, segundo ele, o evangelicalismo inglês, ao contrário do americano, já fez as pazes com a teoria da evolução de Darwin há muito mais tempo. “Aqui os evangélicos não têm problemas com a teoria da evolução como nós temos no Brasil, espelhando os EUA. E meu orientador aqui é a personificação dessa harmonia, o célebre e popular teólogo Prof. Alister McGrath, muito lido pelos evangélicos, inclusive no Brasil. Ele tem mais de 60 livros publicados, cerca de 20 traduzidos para o português”, destaca. McGrath é um biofísico que migrou para a Teologia e ocupa a cátedra Andreas Idreos de Ciência e Religião, em Oxford, sendo uma das mais respeitadas autoridades no campo da interface ciência/Religião no mundo. Ele é o presidente do Ian Ramsey Centre for Science and Religion, um instituto de pesquisa sobre essas relações da Universidade de Oxford. “Então, estou aqui para aprender em primeira mão como o evangelicalismo britânico consegue lidar tão harmoniosamente com a evolução enquanto outros evangélicos no resto do mundo parece que não conseguem.” Para ele, estar em uma universidade que já existia em meados do século XI e que é uma referência em praticamente todas as áreas do conhecimento, com inúmeros prêmios Nobel, é realmente surreal. “É muito interessante ver como a teologia e a religião estão presentes e convivem bem com outras áreas do conhecimento por aqui. Algo muito diferente do que ocorre no Brasil e sua interpretação na Academia de estado “laicizante” e não necessariamente laico”, indica Tiago.

 

Auxílio sempre bem-vindo

Tiago é bolsista CNPq no doutorado, mas a bolsa que o levou a Oxford é internacional, completamente independente do Brasil. O Ian Ramsey Centre de Oxford  possui um projeto chamado Ciencia y Religión en America Latina (CYRAL) que tem como objetivo fomentar - e basicamente “criar” - a área de pesquisa acadêmica em Ciência e Religião no continente latino-americano, durante um período de 3 anos.

Estudos nesse tema são uma tendência mundial desde a década de 90, com inúmeros centros de pesquisa e produção na área nas grandes universidade do mundo, mas na América Latina e especificamente no Brasil, a área de estudos na interface Ciência e Religião virtualmente não existe, com exceção de um ou outro pesquisador isolado, e normalmente na área da Bioética. O Ian Ramsey Centre, financiado pela Fundação John Templeton, com o objetivo de fomentar a criação de uma comunidade de pesquisadores nessa área na América Latina lançou o Projeto Cyral, que se divide em quatro braços. O primeiro deles envolve os Workshops, onde discentes latino-americanos são convidados a enviarem seus “pré-artigos” para que sejam apresentados, discutidos e melhorados em um workshop com grandes autoridades na área de Ciência/Religião. “A ideia é que esses alunos voltem para seus países e publiquem estes artigos, mais qualificados, para gerar produção na área”, afirma. O primeiro workshop aconteceu ano passado, no arquipélago de Galápagos, e Tiago foi um dos 28 alunos latino-americanos selecionados para apresentar.  O segundo acontece em agosto deste ano em Salvador, na Bahia, e Tiago também foi selecionado para apresentar trabalho por lá.

O segundo braço do projeto Cyral são as “Fellowships”, em que o projeto financiará a viagem de pesquisadores renomados na área de Ciência/Religião para visitar países do continente latino-americano e passar um tempo desenvolvendo atividades em tais países. “É através deste braço do projeto que a Faculdades EST está trazendo o  renomado Prof. Graham Ward, Regius Professor of Divinity da Univ. de Oxford para participar do III Congresso Internacional da Faculdades EST, que ocorre em Setembro. Prof. Ward ocupa a cátedra mais importante da Inglaterra em Teologia, uma posição que é apontada diretamente pela Rainha do Reino Unido.  

Um terceiro braço do Projeto Cyral são as bolsas de pesquisa (Research Grants), através da qual o projeto financiará iniciativas de grupos de pesquisas que queiram desenvolver algum tipo de projeto relacionado à Ciência/Religião em suas instituições. “Pode ser publicação de livros, tradução, organização de eventos, etc. Tudo com o objetivo de fomentar esta área que quase não existe na América Latina”, explica Tiago, esclarecendo os detalhes do Projeto.

E o quarto e último braço do Projeto Cyral são as bolsas de estudo (Scholarships), destinadas para discentes latino-americanos irem para estes grandes centros no mundo onde já se estudam as relações entre Ciência e Religião. “A ideia é que eles se qualifiquem e sejam multiplicadores do que aprenderam quando estiverem de volta aos países de origem. Esta é a bolsa que me trouxe para Oxford”, diz Tiago.

 

Pensando no futuro

O projeto Cyral distribuiu no total 10 bolsas desse tipo, e teve quatro brasileiros contemplados, sendo Tiago um deles. Mas ele foi o único que escolheu Oxford como cidade para residir e estudar durante seis meses. “Participar de iniciativas como essa me deixa muito feliz e orgulhoso, pois são iniciativas pioneiras no nosso continente, em uma área que está borbulhando no mundo inteiro, mas que no Brasil ainda engatinha”, afirma Tiago, ao dizer que leva com orgulho o nome da Faculdades EST. “Somos uma instituição de referência em várias áreas da teologia na América Latina e não podemos ficar de fora de mais essa nova e promissora área nos estudos teológicos”, indica.

Segundo o Prof. Dr. Rudolf von Sinner, Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa, através dessa pesquisa interdisciplinar seja possível estreitar os laços com o programa CYRAL, o Ian Ramsey Centre e a temática de ciência e teologia, a qual ainda não tem lugar consagrado em nossa instituição. “Penso que poderá, futuramente e através de projetos e intercâmbios como esse e a vinda do Prof. Ward para nosso Congresso em setembro, tornar-se um novo eixo de pesquisa e atuação, com foco na cosmologia e na antropologia, ou seja, na compreensão do mundo e do ser humano em sua relação com Deus”, sinaliza Prof. Rudolf.

Além do Projeto Cyral da Universidade de Oxford, Tiago também está envolvido com a criação da Rede Ibero-Americana de Fé e Ciência, que se encontrou pela primeira vez no México, no ano passado e com a iniciativa ABC2, a Associação Brasileira de Cristãos na Ciência, da qual é colaborador.

Jornalista responsável: Mariana Bastian Tramontini

 


Fique por dentro


Fique por dentro do que acontece na Faculdades EST. Confira abaixo as últimas notícias:

  • Tenha uma experiência na graduação

  • Faculdades EST lamenta o falecimento do professor Alceu Ferraro

  • Cultura Pop e Arte Sequencial movimentam o campus da Faculdades EST

  • Faculdades EST receberá a arcebispa da Igreja Sueca

  • Bolsas de estudo para a comunidade

  • 60 anos da inauguração do prédio S

  • Coral Vozes do Morro participa de culto festivo pelos 83 anos da igreja de Py Crespo

  • Salão de pesquisa debate internet e seus recursos

  • Visitas de destaque na Faculdades EST

  • Prêmio CAPES de Tese concede menção honrosa para estudante da Faculdades EST

  • Faculdades EST forma turma de Bibliologistas

  • Grupo Anima se apresenta em Santa Cruz do Sul

Receba novidades da Faculdades EST por e-mail

Fique por dentro de tudo o que acontece na Faculdades EST. Preencha o seu endereço de e-mail no campo ao lado para que possamos lhe enviar mais informações. Prometemos não enviar SPAM´s nem tampouco divulgar o seu endereço para terceiros.